Ilhas Virgens: O refúgio escondido do Caribe

Charles Jonhson, Black Bart Roberts, Capitão Willian Kid, Henrry Morgan. A ‘Era de Ouro da Pirataria’ do qual o famoso Barba Negra e todos estes nomes (entre dezenas de outros) faziam parte, durou poucos anos. E foi ali nas terras das Ilhas Virgens que se refugiaram durante um pequeno período de 1715 a 1720, porém de grandes planos colocados em prática: Saquearam inúmeros navios que passavam pela rota abarrotados de ouro e prata. É em razão destes episódios que as ilhas são cercadas de lendas e mistérios que viraram livros, peças e grandes filmes que continuam até hoje fazendo sucesso. Inclusive grande parte da história do Caribe fica submersa: São mais de 400 naufrágios catalogados, tornando o lugar um parque de diversões para a prática de mergulho.

As Ilhas Virgens Britânicas fazem parte de um arquipélago vulcânico no Caribe, um território britânico ultramarino. São 4 ilhas principais e muitas outras menores. Habitada por grupos Aruaques aproximadamente no ano 400 a.C., e depois por índios do Caribe, a região recebeu o primeiro intruso em 1493: Cristóvão Colombo, que desembarcou naquelas ilhas e ainda deu ao local o nome de “Santa Úrsula e as 1000 Virgens”.

O melhor roteiro dali é navegar com um Charter por 4 dias para conhecer todas as ilhas da região, e depois escolher um dos hotéis/ilha para passar mais 2 dias.

Melhor época: Os melhores meses oara uma visita às Ilhas Virgens Britânicas são os mais secos, entre Dezembro e Abril. As chuvas caem entre Maio e Novembro e em geral são classificadas por precipitação forte, que dura alguns minutos e vão embora.
Clima: As temperaturas variam entre 20ºC e 26ºC em Janeiro e de 23ºC a 32ºC em Agosto.

Como chegar: Vôos para para San Juan em Porto Rico e depois Tortolla,  a maior ilha do arquipélago.
Permanência:
 Mínimo de 6 dias inteiros.

Use o QR code para montar seu roteiro comigo